Postura incoerente do treinador e anacrônica do assessor de imprensa brasileiros

Façam o que eu digo,não façam o que eu faço!

01/11/2013

A mudança de critério pela FIFA - que aumenta a possibilidade de comercialização entre jogadores de diferentes países - que agora permite ao atleta que foi convocado anteriormente por uma seleção do seu país de origem, e jogu partida AMISTOSA, não impede que ele decida-se por outro país que esteja naturalizado, gerou uma situação que envolveu recentemente a CBF, o treinador e o assessor de imprensa. 

A escolha de Diego Costa - Atlético de Madid - por atuar pela seleção da Espanha após ter sido convocado para os amistosos do Brasil em novembro de 2013 deixou o técnico Luiz Felipe Scolari em situação desconfortável.

Antes do início da entrevista coletiva do dia 31 de outubro, o assessor de imprensa Rodrigo Paiva teve o descabimento de avisar que o treinador não responderia questões sobre o assunto, o que seria digno de revolta até em tempo da ditadura, pois, no mínimo, é tentativa de cerceamento da imprensa!

O treinador se irritou com pergunta adequada e profissional de Sergio Rangel da FOLHA sobre Diego Costa e tentou justificar Deco e Pepe em Portugal

"Eu só coloquei que ele estava desconvocado. Agora, se eu expresso isso rindo ou de outro jeito, vocês estão julgando a minha imagem. Não coloquem palavras na minha boca".

Na sequência, rebateu de forma dura a pergunta do jornalista sobre ter sido treinador de Portugal, comparando a situação com a de Diego Costa na seleção espanhola.

Só ESQUECEU que ELE mesmo também já tinha REPRESENTADO o BRASIL como treinador e depois "trocou" de país na Copa, lamentável, perdeu MAIS uma oportunidade ficar quieto, mas para quem se sujeita a trabalhar com os "dirigentes" do futebol brasileiro que NADA tem a se orgulhar pelo passado e presente, está no mesmo padrão... decepcionante!

"Não faça um pergunta ridícula, é uma desconexão o que você está perguntando. Vou te respoder daqui a quatro, cinco anos", disse Scolari, irritado e enigmático.

 

Pouco antes disso, Luiz Felipe scolari já tinha sido questionado sobre a diferença do polêmico caso atual de naturalização com o que aconteceu com o meia brasileiro Deco, que passou a atuar pela seleção portuguesa quando Felipão era o comandante.

"O Deco nunca jogou pela seleção brasileira e é um grande jogador. Também esqueceram de dizer que eu naturalizei o Pepe. Mas eles nunca jogaram nenhum minuto, nenhum segundo, nunca foram convocados pela seleção brasileira. isso faz muita diferença", justificou o treinador.

Só ESQUECEU que ELE mesmo também já tinha REPRESENTADO o BRASIL como treinador oficialmente e depois "trocou" de país numa Copa, lamentável, perdeu MAIS uma oportunidade de ficar quieto, deonstrando que não respeita decisão dos outros.

Mas, pensado melhor,  para quem se sujeita a trabalhar com alguns "dirigentes" do futebol brasileiro que NADA tem a se orgulhar pelo passado e presente em ações democráticas e livre, está no mesmo padrão... decepcionante e revoltante!

 

Felipão se irrita com pergunta sobre Diego Costa e justifica Deco e Pepe em Portugal

 

Publicado em 31 de out 2013 Agencia Reuters

 

A escolha de Diego Costa por atuar pela seleção da Espanha gerou desconforto na CBF e não agradou a comissão técnica brasileira. Na convocação para os amistosos do Brasil em novembro, nesta quinta-feira, o técnico Luiz Felipe Scolari se irritou com uma pergunta sobre o atacante do Atlético de Madri. Antes do início da entrevista coletiva, o assessor de imprensa Rodrigo Paiva tinha avisado que o treinador não responderia questões sobre o assunto.

 

Felipão não gostou de ouvir que teria demonstrado irritação em um vídeo publicado no site da CBF em que ele comenta a decisão de Diego Costa. "Eu só coloquei que ele estava desconvocado. Agora, se eu expresso isso rindo ou de outro jeito, vocês estão julgando a minha imagem. Não coloquem palavras na minha boca".

 

Na sequência, rebateu de forma dura a pergunta do mesmo jornalista sobre ter sido treinador de Portugal, comparando a situação com a de Diego Costa na seleção espanhola..

 

"Não faça um pergunta ridícula, é uma desconexão o que você está perguntando. Vou te respoder daqui a quatro, cinco anos", disse Scolari, irritado e enigmático.

 

Pouco antes disso, Luiz Felipe scolari já tinha sido questionado sobre a diferença do polêmico caso atual de naturalização com o que aconteceu com o meia brasileiro Deco, que passou a atuar pela seleção portuguesa quando Felipão era o comandante.

 

"O Deco nunca jogou pela seleção brasileira e é um grande jogador. Também esqueceram de dizer que eu naturalizei o Pepe. Mas eles nunca jogaram nenhum minuto, nenhum segundo, nunca foram convocados pela seleção brasileira. isso faz muita diferença", justificou o treinador.

Arquivo em anexo: cartaz