Atlético tem prazo para colocar o teto retrátil na Baixada

Legado Infraestrutura

05/08/2014
Teto retrátil terá de ficar pronto até 30 de setembro

O Atlético tem até 30 de setembro para concluir a instalação do teto retrátil da Arena da Baixada. O prazo e as condições do serviço foram acertados ontem pela manhã, em uma reunião entre representantes do clube e das secretarias municipais de Urbanismo, Trânsito e do Meio Ambiente.

 

O trabalho começa efetivamente na próxima semana, com a chegada das peças importadas da cobertura que estão no Porto de Paranaguá. A estrutura de ferro já está toda concluída e as roldanas, colocadas na reforma do estádio para a Copa do Mundo. O serviço, basicamente, é de montar a "tampa do Caldeirão" e deve levar até 60 dias.

 

A prefeitura, em princípio, estipulou 20 de setembro como a data-limite para a finalização da obra. De antemão, porém, foi assegurado um prazo extra de dez dias no caso de o clima atrapalhar. Em dias chuvosos é impossível seguir a montagem.

 

Paralelamente à instalação do teto retrátil a prefeitura concluirá a revitalização da Praça Afonso Botelho. A Rua Buenos Aires permanecerá bloqueada entre a Avenida Getúlio Vargas e a Rua Engenheiros Rebouças. O Atlético, porém, se comprometeu a melhorar a sinalização do trecho interditado.

 

Caso consiga fechar o estádio até 20 de setembro, o Atlético poderá fazer o primeiro jogo com o Caldeirão tampado oito dias depois, contra o Corinthians, pelo Brasileirão. Se a obra avançar até o dia 30, a primeira partida prevista é contra o Figueirense (12/10). Antes disso, contudo, é possível que o clube jogue em casa pela Copa do Brasil.

 

O teto retrátil é apontado como primordial para o Atlético explorar todo o potencial multiuso do novo estádio. O clube chegou a cogitar a realização do UFC 179, no fim de outubro, que acabou marcado para o Rio de Janeiro. No circuito musical, a Baixada é apontada como local de um show do Coldplay (em dezembro) e outro do Foo Fighters (primeiro semestre de 2015).

 

Inicialmente idealizado para a Copa, o teto retrátil foi excluído do projeto por recomendação da Fifa para acelerar o cronograma da obra. Nas reuniões das comissões do Mundial, o presidente do Atlético, Mario Celso Petraglia, falou em um custo de R$ 10 milhões para a intervenção. O investimento será todo feito pelo clube.

 

Inspiração

O Atlético se inspira na última temporada para vencer o Atlético-MG amanhã, às 18h30, em Belo Horizonte. Em 2013, sob o comando de Vagner Mancini, o Furacão virou por 2 a 1 e quebrou 52 jogos de invencibilidade do Galo como mandante - 38 deles no Independência. "Foi onde conseguimos a arrancada. Espero que possa nos ajudar a fazer um grande jogo", espera o atacante Marcelo.

Notícia na íntegra: Atlético tem prazo para colocar o teto retrátil na Baixada