Maracanã fecha 1º ano de sua reinauguração no vermelho: R$ 48,3 milhões

Legado Econômico

26/03/2014
Reformado para a Copa do Mundo por um valor que superou R$ 1 bilhão, o Maracanã ainda não começou a se pagar

Reformado para a Copa do Mundo por um valor que superou R$ 1 bilhão, o Maracanã ainda não começou a se "auto-pagar". Segundo o jornal "Folha de S.Paulo", o estádio carioca, palco da final do Mundial deste ano, registrou um prejuízo de R$ 48,3 milhões em 2013, seu primeiro ano de operação depois da reinauguração.

 

O prejuízo é R$ 4,5 milhões superior ao previsto no plano de negócios do estádio. A administração do Maracanã, feita pela Odebrecht e AEG, prevê que o estádio passe a dar lucros somente a partir de 2019, de acordo com a reportagem.


A maior parte do prejuízo vem da indefinição do projeto do complexo de entretenimento no entorno do estádio, que fez com que a concessionária revisasse o projeto, além de outros fatores que contribuíram para o Maracanã ficar "no vermelho".


Como esperança, a administração do estádio acertou a venda de 20 camarotes neste ano.


Notícia na íntegra: Maracanã fecha 1º ano de sua reinauguração no vermelho: R$ 48,3 milhões